As melhores fotos de Ovnis são falsas.

14/12/2017
Eu gosto de colocar algumas imagens falsas e outras verdadeiras, mas gosto de mostrar a realidade de algumas descobertas que mostram quando algo é falso, pode aparecer o que seria modelos de objetos usados para fazer ovnis falsos, desde programas de computador até modelos desses objetos.

Esse caso ficou conhecido como O Caso Gulf Breeze, nome de uma cidade pequena na Flórida, as fotos foram feitas por um empreiteiro chamado Ed Walters em 11 de Novembro de 1987. Ele correu e pegou uma máquina Polaroid, aquelas que tiram fotos e imprime ao mesmo tempo. Ele começou a tirar fotos e decidiu correr para mais perto do objeto e um raio saiu da nave e o atingiu, levantando-o do chão. Viu algumas imagens na mente e uma voz que dizia: não se preocupe nós não o machucaremos!
A visão que teve foi como páginas de um livro sendo folheadas. Logo, estava andando e o disco voador desapareceu. Alguns dias depois Ed levou as fotos ao jornal de Gulf Breeze, chamado de Newspaper Sentinel.
Ele ao dar os detalhes queria que fosse colocado o nome de Mr. X e a sua versão do que aconteceu segue abaixo, exatamente como ele descreveu ao jornalista:
Bang! Algo me atingiu. Senti em todo o meu corpo, tentei levantar os braços, não conseguiria movê-los. O disco era azul, eu estava azul, tudo era azul. Eu recebi um feixe de luz azul. Eu estava tentando respirar, mas meu peito não se expandia. Meus pés levantaram-se do chão, uma voz na minha cabeça: "Não vamos machucar você". Eu gritei, a voz disse "Acalme-se". Eu gritei "Coloque-me no chão!" Sem controle, apenas um cheiro penetrante, um pouco de amoníaco misturado com canela queimada, que senti na garganta. Um zumbido encheu minha cabeça. Wham! Eu toquei o chão, a luz azul desapareceu. O zumbido ainda estava na minha cabeça, mas diminuiu rapidamente e desapareceu ".
Logo após o evento, as pessoas queriam saber mais sobre o caso, Ed disse que Mr.X tinha mais fotos do ovni.  No dia 20 do mesmo mês, ele teve um novo contato e ouviu mais zumbido estranho e disse que eles estavam ali novamente.
No dia 2 de Dezembro do mesmo ano, ele escutou um barulho estranho as 3:30 da manhã[Esse é o horário típico de abduções].

"Eu tentei persegui-lo. Quando meus pés deixaram o abrigo da varanda dos fundos, fui atingido por um feixe azul e mantido imóvel enquanto a criatura fugia para o campo vazio na parte de trás da minha casa. Assim que saí da paralisia, eu recuperei minha câmera e tirei uma foto do OVNI disparando o feixe azul para o campo. Eu acredito que estava pegando a criatura que eu tinha visto ".
Essa é a foto relacionada á perseguição.
No dia 5 de Dezembro, Ed vê o disco sobrevoando uma escola, não muito longe da casa dele.


Essas fotos colocaram o caso de Ed Walters em evidência mundial, com alguns pesquisadores realmente impressionados tanto pelas fotos que foram consideradas genuínas pelo MUFON. The Center for UFO Studies (CUFOS), mas deixou muitas dúvidas em alguns pesquisadores. Muitos consideraram as fotos falsas e montagens com modelos pequenos.
As fotos foram enviadas para a NASA, para Dr. Robert Nathan, que não conseguiu comprovar se as fotos eram genuínas.
Nessa época o editor de uma editora, interessou-se pelo caso de Ed e ofereceu $200.000 adiantados para que Ed escrevesse o livro com o nome provisório de: "UFOs: Proof Positive."[UFo: Prova Positiva ]
Que foi editado e está na Amazon, para quem quiser ler, ele traz fotos e testemunhos.
https://www.amazon.com/Gulf-Breeze-Sightings-Ed-Walters/dp/0380708701
Só para que você tenha uma visão do que aconteceu: Ed Walters pagou adiantado o valor de 10% do adiantamento da editora para  que Dr. Bruce Maccabee, reconhecido pesquisador de Ufologia e Bacharel em Ciência, como físico, e autenticasse as fotografias. Durante esse tempo Ed Walters recebeu da ABC-TV $400.000 para escrever a série de Tv, só que nunca foi ao ar.
[Pense bem: $600 dólares era muito dinheiro nos anos 80]
Mufon deu a Ed câmeras com lentes especiais e bloqueadas para que não pudesse mexer nelas ou fazer alguma forma de truque, recebeu uma Polaroid Stereo com lentes que conseguem captar a distância de objetos ao longe, e também uma câmera de vídeo.
Ele passou por dois testes de polígrafos [Detector de mentiras].
Esse caso teve mais 30 casos de testemunhos e com fotos de ovnis.
Duas testemunhas tinha reputação a zelar e não mentiriam, mas o caso começou a complicar que um especialista que disse que Ed sabia sobre dupla exposição de imagens.
Logo Ed tornou-se uma celebridade em shows de Tv e o sucesso dele, foi algo em que as pessoas queriam ver o local dos avistamentos e isso deve tê-lo transtornado e como isso o afetou, ele mudou de casa.

Robert Menzer comprou a casa de Ed que veio com um presente do Papai Noel: uma réplica do ovni que Ed havia fotografado.



Ed ao ser indagado pelo fato disse: somente um bobo deixaria uma peça de evidência.
Logo depois tentou dizer que o modelo foi colocado em sua casa por algum cético que queria embaraçá-lo publicamente.

Tom Smith Jr, era um rapaz que ajudou a fazer as imagens com Ed e disse que Ed usava dupla exposições da imagem do modelo e depois com o fundo escuro da noite. Smith relata:

"Ele me queria como outra testemunha. Eu tive um dia para pensar sobre isso, e conversei com Ed, e disse que era uma fraude, e que não foi algo realmente inteligente. Pensei que era uma brincadeira, mas quando eu percebi que Ed queria continuar, eu simplesmente não queria ferir a reputação do meu pai, e eu não queria entrar no meio de um processo judicial ".
Ed deu a Smith 2 fotos que ele apresentou aos especialistas para examinarem e não descobriram que tinham dupla exposição. E que Smith estaria mentindo, sendo que as fotos pareciam genuínas, sem algum efeito especial. 

Estudiosos acham que o reflexo da luz não parece estar no chão, parece que a luz está mais alta do que seria normal. Eu percebo que a luz parece muito forte em relação a projeção de luz, mesmo sendo forte. E notei algo que talvez ninguém percebeu: a parte de baixo está virada em um ângulo de 20 graus. Na parte de baixo da luz tem um ponto branco. Acredito que esse ponto branco é um fio de lampada que a luz refletiu no objeto. 
Essa imagem ele não usou dupla exposição. Acho que é bem difícil de fazer isso. Mas eu sei como ele fez: é muito fácil fazer eu fiz um gráfico para mostrar como faz.

Ele usa um vidro que reflete a imagem da rua e ao lado ou na frente do vidro, pode ser em frente a rua, O vidro reflete a nave e ele encaixa no local exato, para ficar na posição da rua e pronto. Na verdade, você vê as luzes das estrelas na imagem. Observe que existem luzes que parecem refletida em um vidro. Engana à primeira vista, mas quando você sabe como foi feita os detalhes saltam aos olhos.
Aqui você pode notar o reflexo de um pano como se fosse uma cortina, Esse tom rosa que fica na frente é um pano escuro para esconder a camera, como no efeito da monga, que eu coloquei no vídeo. Não sei como os profissionais da NASA e nem os da Mufon perceberam isso.
Vou mostrar como ele fez a luz saindo do disco, essa você vai querer matar o Ed Walthers:
Adicionar legenda
Observe que todas as imagens se parecem como reflexo em vidro. Todas as fotos aparecem as luzes de estrelas, porque ele usou um vidro que reflete a luz do objeto com o cenário atrás. Esse é o efeito fantasma de Pepper. Observe também que nas fotos aparece o que seria a imagem de um pano preto ao fundo que dá reflexo de tons na frente da imagem. Como se existisse uma cortina escura. Todas as imagens dá para ver isso e é flagrante.

Essa é muito fácil: ele usou um cabo que alguém segurava no chão e pode perceber que a ponta do cabo segue até o topo da maquete. Como se o cabo segurasse o modelo no alto. A luz do modelo, quando  projetada sobre o cabo de madeira, dá um efeito de luz saindo do disco, mas observe que o efeito de raio de luz não está saindo da nave mas do topo e pior por trás do modelo.


Ele queria fazer a foto, mas a luz atrapalhou a imagem, porque refletiu no cabo, mas ficou tão bom que ele resolveu deixar como estava e depois disse que foi um raio da nave.
Todas as fotos ele usa o efeito chamado fantasma de Pepper, muito utilizado em shows como  Show da Monga, a mulher-gorila.


No vídeo acima ele explica como faz esse truque e é bem velho. Era usando para fazer fantasmas em shows de circo ou teatro fantástico.
Espero que tenha gostado dessa revelação e que as pessoas tenham mais cuidado com essas fotos e tem gente ainda que usa esse truque. 
Muitos casos de OVNIs ocorrem quando tiramos fotos em janelas. Se você apagar o lado de dentro da sua sala e jogar uma luz sobre um modelo e tirar uma foto do vidro para fora da casa irá conseguir o mesmo efeito. Tem muita gente que não sabia, mas agora fica sabendo como é fácil fazer fotos com OVNIS e fantasmas. 
Muita gente pode fazer isso, mas é fácil de descobrir pois a imagem aparece em dupla exposição. Quase sempre dá para descobrir esses truques. Eu não iria ensinar, mas para provar que a imagem é falsa vale qualquer coisa.
Mas muitas pessoas usam essas formas de falsificar imagens de Ovnis.