Ceres tem compostos orgânicos!


16/02/2017
Ceres, o planeta-anão conhecido por ser o maior corpo de um cinturão de asteroides entre Marte e Júpiter, parece ter material orgânico formado no próprio asteroide.
Os pesquisadores encontraram compostos orgânicos alifáticos (blocos de construção baseados em carbono que podem ter um papel na química que permite a presença de vida). De acordo com o estudo feito a partir de dados da sonda espacial Dawn, da Nasa (Agência Espacial Americana), o material se formou em Ceres --não chegou ali vindo de outro lugar.
O instrumento detectou absorção a comprimentos de onda que são característicos dos grupos metil e metileno presentes na matéria orgânica alifática, indica o estudo publicado na Science.
Os dados recolhidos, no entanto, não eram suficientes para determinar exatamente qual é o composto formado no planeta. Os cientistas sabem que eles combinam minerais semelhantes ao alcatrão, a cerite ou a asfaltite.
Os compostos químicos encontrados (amônia, gelo de água, carbonatos, sais e material orgânico) indicam a existência de um ambiente químico bem complexo, o que sugeriria um ambiente favorável para uma química pré-biótica, ou seja, algo bem próximo do que poderia gerar vida"
Rundsthen Nader, astrônomo da UFRJ
Bom, não quer dizer que há vida em Ceres, apenas foram encontrados um ambiente favorável para a vida. Gente, isso bem explicado, porque na verdade, não se consegue fazer vida surgir usando esse ambiente na Terra. Para haver vida complexa precisam-se de outras características como: atmosfera, ambiente com temperatura estável esses fatores alteram o produto. Não quer dizer que temos um ambiente propício à vida é que teremos vida. A NASA parece que se esqueceram desses dois fatores.

Poderíamos até dizer que esses compostos geram vida, mas para isso precisamos de água, de ar e temperatura capaz de sustentar a vida. Isso só acontece com a Terra. Nesses locais se tiver vida seria como os nossos Extremófilos.
Extremófilos podem viver em qualquer ambiente inclusive em ácidos, isso prova que a vida é comum em todos os lugares, essa descoberta apenas mostram que a ciência é sempre a última a saber  a verdade. Cientistas me expliquem: se os extremófilos conseguem viver em ácidos, por que só a vida de carbono lhes interessam?


Extremófilos são famosos aqui na Terra, mas a NASA não os vê, isso prova que o interesses deles é outra coisa. Por que escrevo isso? Muito simples, se os extremófilos podem viver em situações adversas à vida, então qualquer planeta tem vida! 
E esse fato mostra que não precisa ir até Ceres para descobrir isso. Me desculpem sou um cara muito teimoso, quando o assunto é vida alienígena. A NASA tem muitos vídeos de alienígenas, tem pelo menos uns 300 corpos de alienígenas na área 51, fora as provas que o Neil Amostrong viu na LUA,  e esses montes de evidencias venham me dizer que achar um bolo de química biótica é algo maravilhoso? 
Não precisa enganar o Congresso Americano para pagar as viagens ao cosmos, só provar que achou extremófilos?
Me desculpe, por ser chato, mas a vida alienígena está aqui e não lá!
Muita luz na cabeça dos cientistas!