Será uma árvore em Marte?


08/12/2017
Não, é pareidolia. Existem muitas mentiras na internet e uma delas é a que os buscadores de anomalias em Marte sempre encontram coisas parecidas com o que vemos aqui na Terra. Jamais acham algo diferente do que nós vemos aqui na Terra, e às vezes dou razão à Nasa, pois a maior parte são pareidolias e esse caso é um exemplo. Um exemplo é que sempre acham algo parecido com o que nós temos aqui na Terra, isso porque as pareidolias estão ligadas à associações que nosso cérebro faz com objetos que já conhecemos.



Nesta foto aparece uma anomalia no canto esquerdo embaixo da foto o que parece um pedaço e madeira ou uma cruz. Eu fiz um zoom na imagem para você perceber o erro que muitas pessoas não percebem e que se chama pareidolia.

A pareidolia é um erro que acontece em nosso cérebro quando nós associamos um objeto a um objeto que nós conhecemos e já vimos. Trata-se de um problema de associação de imagens conhecidas que ao observá-las nos remetem a ver algo que não existe, mas que nosso cérebro associa.

Ss observar na imagem o terreno tem rachaduras nas pedras e essas rachaduras seguem a linha reta, então coloquei uma imagem mostrando esse detalhe observe que todas as rachaduras estão em linha perpendicular. Eu marquei com linhas verticais em vermelho.

Observe que todas seguem uma orientação vertical, porque as rachaduras foram fotografadas quando estavam de frente para o observador. e quando uma pessoa vê essa imagem, parece que o objeto está perpendicular ao chão, se a câmera fotografasse o mesmo local de um ângulo inverso, a rachadura iria nem iria dar ideia de uma árvore ou um objeto colocado no chão.
O que dá o efeito de pareidolia, é que a rachadura está perpendicular com o horizonte dando uma ideia de que é reto e parece algo que sai do chão, mas é uma coincidência e não mais que isso.

Como a rachadura está completamente posicionada perpendicularmente com a câmera, nos engana e nosso cérebro procura imagens parecidas e logo associa-se com a imagem de uma árvore.
O que dá esse efeito é que o robô fotografa apenas de uma posição. Eu recomendaria à Nasa posicionar duas câmeras em ângulos diferentes e assim evitaria essas anomalias. Isso porque não temos uma outra foto com outro ângulo disponível.
O que acontece nessa imagem é que todas as rachaduras estão perpendiculares ao plano horizontal, dando ideia que parece um galho enfiado no chão mais é pura pareidolia. Coloquei algumas imagens que são exemplos de pareidolia, porque nosso cérebro associa a posição dos olhos e bocas com o que nós conhecemos e dá uma ilusão de vida ou mesmo de algo que não é.